terça-feira, 1 de setembro de 2020

O que mudou nas eleições de 2020?

As eleições de 2020 chegaram com várias novidades, desde a data que precisou mudar por conta da pandemia do Covid-19 até outras situações do calendário eleitoral, como as convenções partidárias usadas para decidir quem serão os candidatos de cada partido a concorrer em cada cargo. Essa situação fez com que bastante coisa mudasse pelo Brasil, tal como os candidatos prefeitura RJ 2020 entre outras grandes cidades.

Mas não foi somente as datas e nomes de candidatos que mudaram nas eleições de 2020. Além disso, outras situações também precisam ganhar a atenção dos eleitores que precisarão ir as urnas no que se pode dizer do ano mais conturbado em termos eleitorais. 




Novidades para eleições municipais de 2020: o que mudou?

Nas eleições municipais de 2020 a primeira diferença é a data do sufrágio. Em junho o Congresso Nacional aprovou uma lei de emenda constitucional que faz com que a data do priemiro e segundo turno fosse de outubro para novembro (15 e 29 de novembro).

Por consequência da alteração todo o calendário eleitoral foi alterado, contando com novos prazos. As convenções partidárias, escolhas de coligações e o prazo final para o registro da candidatura também foi adiado para que todas as pessoas e instituições pudessem se reorganizar devido ás consequências da pandemia. 

A biometria também mudou. Por conta da crise não vai ter biometria e os eleitores dos 586 municípios paulistas do Brasil, por exemplo, a decisão vai ser feita pela identificação digital que consta no sistema. A identidade e o título de eleitor vai ser essencial no momento da identificação para comparecer as urnas.

O aplicativo da Justiça Eleitoral é o mais recomendado para acompanhar as atualizações, sendo também a alternativa para quem não tem mais o título de eleitor físico, em mãos. A ferramenta não é novidade, mas deverá ser ainda mais quebra galho com as portas de instituições físicas fechadas por conta da pandemia. Na triagem feita pelo link você também poderá consultar situações básicas disponibilizadas pelo Ministério Público, como saber qual zona você vota e o local de votação. 

O mesário voluntário, por sua vez, vai ser só via cadastro (sem sorteio). A notificação continua sendo enviada pela Justiça Eleitoral como correspondência ao endereço do cadastro.